O polêmico humor negro francês

A revista francesa Charlie Hedbo vem trazendo mais uma capa que vai causar muito alarde, ou melhor já está causando burburinhos apenas pela divulgação da mesma. Como podemos ver abaixo, a capa faz referência aos ataques terroristas acontecidos em Bruxelas, na Bélgica.

PROMO.jpg

Não seria de esperar algo diferente da revista, ainda mais quando mesmo após a mesma ser alvo de ataques, por assim dizer terroristas, quando sua sede foi invadida e membros acabaram morrendo, não poderia agir de outra forma nesse momento.

Podemos olhar de muitas maneiras diferentes a posição dos tópicos e das diferentes formas que eles abordam cada caso em suas edições, mas nunca podemos esquecer que a revista tem o humor negro como base de suas publicações, não importa a quem eles vão incomodar.

Felizmente a posição e a forma que a revista trata qualquer assunto me agrada, até porque não adianta apenas lamentar, chorar, reclamar, ofender e apontar os dedos para que lado for se, ao final de tudo isso, não existir uma posição séria e totalmente direta sobre determinados assuntos. Os editores da revista não se escondem em nenhum caso, são diretos e mesmo que de alguma forma mais obtusa, ainda são sinceros e não esperam a concordância de todos.

A revista com certeza atinge o seu resultado que é fazer rir, para alguns, e de trazer a discussão dos fatos apresentados por ali de alguma ou de outra, só que em determinados lugares onde o politicamente correto é mais importante do que a sinceridade e opinião clara, vivemos em um país assim, uma revista como essa é vista de forma pejorativa e sem chance de mostrar os seus reais objetivos, que está muito além de simplesmente demonstrar uma visão humorística pueril.

Precisamos de revistas como estas para abrir a mente das pessoas que acham que o mundo só funciona de um jeito, onde tudo é fatidicamente tudo igual, quando o que mais temos são as diferenças…muitas delas que matam o próximo exatamente por ser diferente.

Anúncios

Seu currículo ajuda ou atrapalha na busca de um emprego?

Em tempos de crise, desemprego em massa e preocupação com quem ainda vai estar garantido no mercado de trabalho, o que mais vemos são pessoas com suas pastas embaixo do braço carregando currículos impressos, perdendo horas em filas para tentar uma vaga de emprego, antes existia a preocupação de escolher e hoje a preocupação é apenas de conseguir garantir uma vaga.

A questão é que o modelo tradicional está morto. Morto e não vai mais voltar sem dúvida alguma.  O currículo ainda é importante, mas ele mudou de formato, acabou aquela coisa de ir em uma livraria e comprar um pedaço de papel e escrever à mão, assim como aquela folha em branco impressa com o mesmo conteúdo. O padrão mudou, ele precisa ser atualizado e poucos perceberam essa mudança, principalmente com a tecnologia disponível e tantas opções digitais para saber quem você é, o que você pensa, como você pode pensar e agir em diversas situações.

Quer ser conhecido hoje? Quer apresentar quem você é? O que você pensa? Então comece a se mostrar em suas redes sociais como você é, seja sincero em suas postagens, ostente menos e mostre mais conteúdo. Antes no currículo feito a mão não havia espaço para nada, sem espaço para apresentar você e muito menos demonstrar suas qualificações de forma qualitativas e quantitativas.
Hoje, a internet faz você ser uma pessoa digitalmente fácil de ser encontrada, só não será encontrado se você não tiver um perfil em alguma rede social ou se usa outro nome. Isso sem considerar que sites como o LinkedIn te dão oportunidades de encontrar um novo emprego, abrir um negócio, construir uma reputação profissional e exponencialmente se destacar com tudo o que de melhor você pode demonstrar de você. Por sinal, se você ainda não tem um perfil sério e completo por lá, com todos os seus atributos profissionais, está esperando o que??
Com todas as possibilidades digitais, você pode se aproximar de muitos cursos online, gratuitos e através de tantos e-books ficar mais próximo do conhecimento que antigamente não poderia ter sem existir uma faculdade gratuita, um curso profissionalizante gratuito e tantos mais oportunidades que existem. Raramente você vai encontrar uma profissão que ainda não esteja devidamente amparada, de alguma forma, em algum curso em pelo menos 2 ou 3 escolas diferentes. Então mãos a obra, procure por cursos online, cursos gratuitos, faculdades gratuitas e leia muito livros técnicos, profissionais e e-books. Claro, não deixe de pesquisar bem onde você está entrando, tem muita picareta em qualquer lugar, mesmo de forma gratuita, com conteúdos fajutos.

A triste realidade é que o currículo escrito a mão ou impresso só tem um destino, a lata do lixo em pouco tempo (muitas empresas no passado seguravam até uns 3 meses dos melhores, os piores nem 2 semanas). Não é que a empresa não vai se lembrar do seu papel lá no arquivo, é que na verdade será mais fácil anunciar a vaga e se você ainda estiver desempregado vai aparecer por lá de novo, participar de um processo ou entregar um currículo de novo, afinal se não tinha uma vaga aberta naquela primeira vez, muito provavelmente o seu currículo não passou por uma inspeção rigorosa e a gestão desse currículo não foi das melhores para que alguém volte a consultar.

Um currículo para causar uma excelente impressão tem dois caminhos: você é muito bom ou exagerou demais os fatos e acrescentou algumas doses de exagero profissional. Qual seria o seu verdadeiro perfil? Pode não acreditar, mas não é aquele que está no papel, mas sim aquele que você demonstra nas redes sociais, sociabilizando com as pessoas no dia a dia. Esse é o seu verdadeiro perfil, pois os títulos, cursos e prêmios não vão valer de nada se no final você não tiver um perfil ideal para aquela posição. Acredite em mim, isso é mais claro do que água pura e cristalina, por isso é melhor agir de forma como você é, ser sincero em seus atos, em quem você apresenta nas redes sociais e no seu dia a dia, saiba como vender o “eu” de verdade e tudo poderá facilitar muito mais. Afinal de contas, por que você acha que muitas empresas pedem para cadastrar o seu perfil de facebook, twitter entre outras redes atualmente em um currículo online? Não é para te adicionar e ficar como mais um amigo ou mesmo usar como espaço de marketing, a empresa quer saber quem você é, a empresa precisa saber como você pensa e age fora do horário de trabalho, como você socializa-se com as pessoas fora do ambiente de trabalho. Por isso não tenha medo de divulgar o seu perfil e deixar ele aberto para todas as pessoas, se você não tem medo de se esconder, é muito provável que você não tenha medo de demonstrar quem é você de verdade.

Mas vamos com calma, LinkedIn, Facebook, Twitter e demais redes sociais não são um currículo digital, eles são apenas um reflexo de você, mas não são você. Já pensou em pesquisar o seu nome no Google? Quais são os links que vão aparecer (opa, podem aparecer pessoas com o seu nome nas pesquisas que não seja você também e por isso é sempre bom ter boas fotos suas para que as pessoas saibam diferenciar cada um)?

Hoje a internet te representa, principalmente porque todo mundo demonstra online como é entre amigos, mostra o que pensa e mesmo que ache que não demonstre é só olhar nas páginas que você curte, nos grupos que você faz parte e um pouco do seu “EU” vai estar surgindo e um modelo interessante de caráter vai sendo formado para as pessoas do RH da empresa que pode estar querendo te contratar.

Aquele seu currículo enviado por e-mail hoje, só vai demonstrar para a empresa um “oi, estou aqui e quero a vaga”, mas não vai te dar uma chance oficialmente de conseguir a vaga sem uma entrevista, sem um cara a cara e uma boa conversa. Por isso é muito importante também que treine leitura, são os livros que estarão lhe trazendo um background de qualidade na dicção e conversação. Ler/ver notícias é importante para que você forme sua opinião e demonstre em tudo que está a sua volta, pelo menos o que te atinge já é uma grande demonstração de cultura. A imagem também é preocupante para determinadas vagas, ninguém vai te contratar chegando de bermudão, barba por fazer e querendo virar um executivo.

Pessoalmente, o meu perfil no facebook é de fácil acesso, assim como o meu perfil no twitter (olha ele ali do lado). Nos meus perfis você vai encontrar a minha pessoa sem problemas, vai saber o que gosto de fazer, assistir, ler, curtir, acompanhar, escrever e tudo mais. Por tal questão, eu não tenho medo de colocar se for pedido os meus perfis para uma empresa analisar, por isso pense bem como você é online e descubra se ali você está sendo você ou se está aquilo que seus amigos esperam de você. Seja você mesmo, apresente o seu jeito de ser sem medo, melhor que isso só tendo o melhor currículo de todos (e sem mentir).

Ok, agora o principal de tudo. Não é apenas existir online, mas sim usar do seu networking como antigos amigos de trabalho, faculdade, infância, cursos e todos mais que você conheceu no seu caminho até hoje. Eles tem perfil nas redes sociais? Então vai agora mesmo procurar por cada um, convide eles e converse sempre que possível. Faça com que eles se lembrem de você, mostre o que você tem feito, o que pode fazer e o que quer fazer. Só que essa via não é de apenas uma mão, lembre-se que ali do outro lado tem outra pessoa, pense em como ajudar ele, se interessar nele e não faça isso apenas por interesse seu, mas sim porque você se importa.
No momento exato, você vai poder precisar dele e vice-versa e assim sendo, você deve estar ali conversando sempre que possível, mostrando interesse nele, na vida dele (e claro sem fazer isso a cada cinco minutos por favor).

Não sabe o que é networking? Então confira uma antiga postagem sobre esse assunto aqui.

Então para finalizar, capriche nos seus perfis online, faça da internet a sua imagem e não o inverno. Mostre o seu verdadeiro eu, não tenha medo de deixar claro que você é humano e que tem interesses e que isso não vai afetar o seu lado profissional.

E o currículo afinal de contas?? Eu te disse que eles está morto né? Sim, em 90% dos casos está mesmo, até porque mesmo as pequenas empresas também tem e-mails para receber o seu currículo e as que não tem são aquelas que nem devem saber que a internet foi inventada ainda. Capriche na versão digital dele, procure os melhores sites e cadastre ele online (sem mentiras e exageros), envie para os e-mails das empresas que divulgam e querem receber alguma coisa e de resto fique atento aos anúncios (os verdadeiros e não os falsos) e filtre tudo muito bem para conseguir algo.

A crise não está fácil para ninguém, se trabalhando tudo está complicado, desempregado se torna o inferno, mas continue procurando que logo surge alguma coisa com certeza.

Procure por sites como as opções abaixo:

Catho – http://www.catho.com.br
SINE – http://www.sine.com.br
BNE – http://www.bne.com.br
Manager – http://www.manager.com.br
Empregos.com – http://www.empregos.com.br
Vagas – http://www.vagas.com.br

E não vamos esquecer de criar o perfil completo no LinkedIn e procurar pelas vagas disponíveis em empresas em todo o país e até fora.

Boa sorte!!!

PROMO

 

 

 

 

Brasileiro executado na Indonésia

PROMO

Hoje o brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte foi executado na Indonésia.

Encerra-se mais uma capítulo do envolvimento político entre Brasil e Indonésia, mostrando mais uma vez que o nosso governo federal defendeu, até o último segundo, a proteção da vida de um cidadão brasileiro. Até esse momento tudo bem, devemos ter isso em mente mesmo, mas não podemos esquecer o principal fator que é a acusação real de tráfico de drogas em flagrante de Rodrigo.

Sabe-se muito bem que a pena para esse tipo de delito na Indonésia é a pena de morte e olhando por esse prisma temos a certeza de que por mais que o Brasil tentasse, nunca iria conseguir convencer um país a mudar a sua decisão. Isso é ir contra a soberania e leis da Indonésia – ou de qualquer país.

A prisão de Nusakambangan foi o local da execução do brasileiro e de outros 8 acusados pelo mesmo crime. Destes apenas uma filipina foi poupada, porque foi provado que existe dúvidas quanto a sua culpa.

A família dele tentou o tempo todo conseguir a isenção da pena, alegando que o mesmo era esquizofrênico. Certo, mas doente ou não, ele tinha plena consciência de que levar 6 kg escondidos em pranchas de surfe era errado, era contra as leis e que podia pagar com a vida se fosse pego…e foi!!

Mais uma vez, o presidente indonésio mostrou a sua força frente a pressão internacional, já que dois australianos, três nigerianos, um ganês e um indonésio também foram executados ao lado do brasileiro hoje. Palmas para ele, por fazer cumprir as leis de seus país.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo
O presidente da Indonésia, Joko Widodo

O Brasil precisa entender que existe uma necessidade imensa de justiça, seja lá na Indonésia ou aqui, e está na hora disso começar a acontecer. Vejam quantas mortes são ligadas ao tráfico, seja direta ou indiretamente.

Existem provas suficientes para vermos que o tráfico é um dos maiores males do Brasil hoje, junto com a corrupção, dominando cidades inteiras – inclusive capitais como o Rio de Janeiro. Os governos, tanto estaduais quanto federal, não demonstram potencial algum de conseguir combater isso no Brasil, vemos os direitos humanos brigando contra qualquer opinião a favor da pena de morte, mas não demonstram outras formas de contribuir para que tudo isso melhore.

O tráfico é um dos grandes cânceres expostos de uma sociedade como o Brasil, mas se torna ainda pior quando vemos a forme veemente como o nosso governo tenta usar de todos os recursos possíveis para salvar a vida de um traficante fora do país…ele foi considerado culpado, não tem questão. Por isso se fez cumprir a pena da Indonésia.

O governo brasileiro deveria estar olhando melhor o próprio umbigo, vendo as suas falhas internas quanto ao cerco contra o tráfico, vendo o quanto é ineficaz em resolver os seus próprios problemas e deixar quem está realmente fazendo o seu direitinho lá fora

.11

O governo federal precisa entender que está perdendo a guerra dentro de casa, está ficando cercado em seus palácios enquanto os verdadeiros donos do país crescem cada vez mais dentro de seus barracos.
Mas a verdade é que o câncer já dá seus frutos de dentro do poder faz décadas e por isso não é parado facilmente, a força nacional para impedir tais traficantes (os donos de tudo mesmo) é pífia quando sabemos que muitos dos donos da droga distribuía por todo o país estão ade alguma forma próximos do poder.

Hoje morreu o brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte por ser culpado de tráfico, mas alguém já se preocupou em listar todos os nomes de brasileiros que hoje morreram por overdose, por bala perdida, por envolvimento de alguma forma com as drogas em nosso país?? Claro que não…esses nomes serão apenas mais números em uma estatística que dá votos na próxima eleição, não dão atenção para as notícias…são comuns perante o interesse dos poderosos.

O fato é que enquanto a ‘guerra’ contra o tráfico está aí, os votos são ganhos todos os anos…resolver os problemas nem sempre é a solução boa para todos.

PROMO

Os grandes nunca vão presos.
Os grandes nunca vão presos.

Vamos começar??

Vamos inaugurar o nosso blog??

No momento que você pensa em criar um blog, a tarefa não é das mais complicadas, talvez o mais complicado seja criar o nome do mesmo, algo que represente você e conteúdo a ser apresentado. Depois disso não fica muito complicado para modelar e colocar no ar, talvez o tempo demandado para postar seja o mais complicado. Com as ferramentas disponíveis atualmente, com um sistema que hospeda e ajuda a criar o blog, com sua imagem e formato desejado, facilita para qualquer leigo a criação e formatação.

Divulgar a existência dele talvez seja um dos problemas, mas se o criador do mesmo contar com redes sociais para apresentar o que escreve, não é dos um dos problemas mais complicados para começar. O público vai se formar inicialmente dos mais próximos é claro, mas com a certeza de que poderá obter mais views através de compartilhamentos ou mesmo pelas hashtags, tudo é um trabalho de paciência.

Agora o seu conceito, o que virá a compor o seu conteúdo, é outro assunto. Nunca é fácil colocar idéias para fora, muito menos de forma organizada para apresentar de forma ordenada e pontal para quem vai ler, não importa se são pessoas próximas ou não, a questão é a primazia da expansão das idéias de forma clara, uniformes e com uma proposta definida para que o entendimento seja geral.

Escrever dentro de um blog necessita ser algo que possa oferecer um crescimento para quem venha a ler, afinal a partir do momento que se forma um público, todas as suas idéias serão debatidas, discutidas e a sua opinião se torna pública e é nesse ponto que algumas pessoas não entendem o conceito da crítica, pois assim como nas redes sociais ou em qualquer outro lugar da internet, um pensamento não é mais mais unicamente seu, é público, quando apresentado e publicado online. A sua ideia será criticada de forma positiva ou negativa, de forma agradável ou violenta e é importante saber lidar com este tipo de situação, pois é com o debate de idéias, observando todas as variáveis, que uma conversa pode ser bem aproveitada.

Uma crítica positiva é sempre bem-vinda, mas aquela negativa que contribui é muito mais. Os famosos haters da internet são comuns em sites de notícias, em páginas que promovem notícias e em blogs não seria diferente e exatamente nesse ponto quem escreve deve ter todo o cuidado para utilizar bem suas palavras para reverter certos pontos para que uma lição seja aprendida a cada dia.

Um diário, um blog ou um site que propague idéias deve ser bem pensado antes de ser criado e publicado, pois a partir desse momento a coisa não tem mais volta e deve-se saber lidar com seu público e oferecer o melhor possível em seu conteúdo em todos os assuntos que se propõe debater.

Com essa proposta em mente é que foi criado o Die Leiden, oferecer um debate aberto sobre muitas idéias e propostas, assim como escrever sobre assuntos diversos que sejam primeiro do meu agrado, depois do interesse geral. As postagens não terão um único tópico, mas sim estarão abertas em oportunidades de debater o dia a dia, política, vida, economia, marketing, propaganda, TV, séries, filmes, filosofia e tudo mais que eu considere que tenho como escrever  sobre.

Sou curioso por natureza, adoro ler, discutir diversos assuntos, debater sem medo de estar certo ou errado, trocar informações e assim aprendo mais com novos conceitos, atualizo os meus velhos conceitos e conheço mais e mais pessoas.

Sejam bem-vindos!!

OBS: Falando em haters, esse vídeo da Fernanda Zau é uma boa explicação se você não os conhece ainda.