Seu currículo ajuda ou atrapalha na busca de um emprego?

Em tempos de crise, desemprego em massa e preocupação com quem ainda vai estar garantido no mercado de trabalho, o que mais vemos são pessoas com suas pastas embaixo do braço carregando currículos impressos, perdendo horas em filas para tentar uma vaga de emprego, antes existia a preocupação de escolher e hoje a preocupação é apenas de conseguir garantir uma vaga.

A questão é que o modelo tradicional está morto. Morto e não vai mais voltar sem dúvida alguma.  O currículo ainda é importante, mas ele mudou de formato, acabou aquela coisa de ir em uma livraria e comprar um pedaço de papel e escrever à mão, assim como aquela folha em branco impressa com o mesmo conteúdo. O padrão mudou, ele precisa ser atualizado e poucos perceberam essa mudança, principalmente com a tecnologia disponível e tantas opções digitais para saber quem você é, o que você pensa, como você pode pensar e agir em diversas situações.

Quer ser conhecido hoje? Quer apresentar quem você é? O que você pensa? Então comece a se mostrar em suas redes sociais como você é, seja sincero em suas postagens, ostente menos e mostre mais conteúdo. Antes no currículo feito a mão não havia espaço para nada, sem espaço para apresentar você e muito menos demonstrar suas qualificações de forma qualitativas e quantitativas.
Hoje, a internet faz você ser uma pessoa digitalmente fácil de ser encontrada, só não será encontrado se você não tiver um perfil em alguma rede social ou se usa outro nome. Isso sem considerar que sites como o LinkedIn te dão oportunidades de encontrar um novo emprego, abrir um negócio, construir uma reputação profissional e exponencialmente se destacar com tudo o que de melhor você pode demonstrar de você. Por sinal, se você ainda não tem um perfil sério e completo por lá, com todos os seus atributos profissionais, está esperando o que??
Com todas as possibilidades digitais, você pode se aproximar de muitos cursos online, gratuitos e através de tantos e-books ficar mais próximo do conhecimento que antigamente não poderia ter sem existir uma faculdade gratuita, um curso profissionalizante gratuito e tantos mais oportunidades que existem. Raramente você vai encontrar uma profissão que ainda não esteja devidamente amparada, de alguma forma, em algum curso em pelo menos 2 ou 3 escolas diferentes. Então mãos a obra, procure por cursos online, cursos gratuitos, faculdades gratuitas e leia muito livros técnicos, profissionais e e-books. Claro, não deixe de pesquisar bem onde você está entrando, tem muita picareta em qualquer lugar, mesmo de forma gratuita, com conteúdos fajutos.

A triste realidade é que o currículo escrito a mão ou impresso só tem um destino, a lata do lixo em pouco tempo (muitas empresas no passado seguravam até uns 3 meses dos melhores, os piores nem 2 semanas). Não é que a empresa não vai se lembrar do seu papel lá no arquivo, é que na verdade será mais fácil anunciar a vaga e se você ainda estiver desempregado vai aparecer por lá de novo, participar de um processo ou entregar um currículo de novo, afinal se não tinha uma vaga aberta naquela primeira vez, muito provavelmente o seu currículo não passou por uma inspeção rigorosa e a gestão desse currículo não foi das melhores para que alguém volte a consultar.

Um currículo para causar uma excelente impressão tem dois caminhos: você é muito bom ou exagerou demais os fatos e acrescentou algumas doses de exagero profissional. Qual seria o seu verdadeiro perfil? Pode não acreditar, mas não é aquele que está no papel, mas sim aquele que você demonstra nas redes sociais, sociabilizando com as pessoas no dia a dia. Esse é o seu verdadeiro perfil, pois os títulos, cursos e prêmios não vão valer de nada se no final você não tiver um perfil ideal para aquela posição. Acredite em mim, isso é mais claro do que água pura e cristalina, por isso é melhor agir de forma como você é, ser sincero em seus atos, em quem você apresenta nas redes sociais e no seu dia a dia, saiba como vender o “eu” de verdade e tudo poderá facilitar muito mais. Afinal de contas, por que você acha que muitas empresas pedem para cadastrar o seu perfil de facebook, twitter entre outras redes atualmente em um currículo online? Não é para te adicionar e ficar como mais um amigo ou mesmo usar como espaço de marketing, a empresa quer saber quem você é, a empresa precisa saber como você pensa e age fora do horário de trabalho, como você socializa-se com as pessoas fora do ambiente de trabalho. Por isso não tenha medo de divulgar o seu perfil e deixar ele aberto para todas as pessoas, se você não tem medo de se esconder, é muito provável que você não tenha medo de demonstrar quem é você de verdade.

Mas vamos com calma, LinkedIn, Facebook, Twitter e demais redes sociais não são um currículo digital, eles são apenas um reflexo de você, mas não são você. Já pensou em pesquisar o seu nome no Google? Quais são os links que vão aparecer (opa, podem aparecer pessoas com o seu nome nas pesquisas que não seja você também e por isso é sempre bom ter boas fotos suas para que as pessoas saibam diferenciar cada um)?

Hoje a internet te representa, principalmente porque todo mundo demonstra online como é entre amigos, mostra o que pensa e mesmo que ache que não demonstre é só olhar nas páginas que você curte, nos grupos que você faz parte e um pouco do seu “EU” vai estar surgindo e um modelo interessante de caráter vai sendo formado para as pessoas do RH da empresa que pode estar querendo te contratar.

Aquele seu currículo enviado por e-mail hoje, só vai demonstrar para a empresa um “oi, estou aqui e quero a vaga”, mas não vai te dar uma chance oficialmente de conseguir a vaga sem uma entrevista, sem um cara a cara e uma boa conversa. Por isso é muito importante também que treine leitura, são os livros que estarão lhe trazendo um background de qualidade na dicção e conversação. Ler/ver notícias é importante para que você forme sua opinião e demonstre em tudo que está a sua volta, pelo menos o que te atinge já é uma grande demonstração de cultura. A imagem também é preocupante para determinadas vagas, ninguém vai te contratar chegando de bermudão, barba por fazer e querendo virar um executivo.

Pessoalmente, o meu perfil no facebook é de fácil acesso, assim como o meu perfil no twitter (olha ele ali do lado). Nos meus perfis você vai encontrar a minha pessoa sem problemas, vai saber o que gosto de fazer, assistir, ler, curtir, acompanhar, escrever e tudo mais. Por tal questão, eu não tenho medo de colocar se for pedido os meus perfis para uma empresa analisar, por isso pense bem como você é online e descubra se ali você está sendo você ou se está aquilo que seus amigos esperam de você. Seja você mesmo, apresente o seu jeito de ser sem medo, melhor que isso só tendo o melhor currículo de todos (e sem mentir).

Ok, agora o principal de tudo. Não é apenas existir online, mas sim usar do seu networking como antigos amigos de trabalho, faculdade, infância, cursos e todos mais que você conheceu no seu caminho até hoje. Eles tem perfil nas redes sociais? Então vai agora mesmo procurar por cada um, convide eles e converse sempre que possível. Faça com que eles se lembrem de você, mostre o que você tem feito, o que pode fazer e o que quer fazer. Só que essa via não é de apenas uma mão, lembre-se que ali do outro lado tem outra pessoa, pense em como ajudar ele, se interessar nele e não faça isso apenas por interesse seu, mas sim porque você se importa.
No momento exato, você vai poder precisar dele e vice-versa e assim sendo, você deve estar ali conversando sempre que possível, mostrando interesse nele, na vida dele (e claro sem fazer isso a cada cinco minutos por favor).

Não sabe o que é networking? Então confira uma antiga postagem sobre esse assunto aqui.

Então para finalizar, capriche nos seus perfis online, faça da internet a sua imagem e não o inverno. Mostre o seu verdadeiro eu, não tenha medo de deixar claro que você é humano e que tem interesses e que isso não vai afetar o seu lado profissional.

E o currículo afinal de contas?? Eu te disse que eles está morto né? Sim, em 90% dos casos está mesmo, até porque mesmo as pequenas empresas também tem e-mails para receber o seu currículo e as que não tem são aquelas que nem devem saber que a internet foi inventada ainda. Capriche na versão digital dele, procure os melhores sites e cadastre ele online (sem mentiras e exageros), envie para os e-mails das empresas que divulgam e querem receber alguma coisa e de resto fique atento aos anúncios (os verdadeiros e não os falsos) e filtre tudo muito bem para conseguir algo.

A crise não está fácil para ninguém, se trabalhando tudo está complicado, desempregado se torna o inferno, mas continue procurando que logo surge alguma coisa com certeza.

Procure por sites como as opções abaixo:

Catho – http://www.catho.com.br
SINE – http://www.sine.com.br
BNE – http://www.bne.com.br
Manager – http://www.manager.com.br
Empregos.com – http://www.empregos.com.br
Vagas – http://www.vagas.com.br

E não vamos esquecer de criar o perfil completo no LinkedIn e procurar pelas vagas disponíveis em empresas em todo o país e até fora.

Boa sorte!!!

PROMO

 

 

 

 

Anúncios

Comprar pela internet cada vez mais caro

A internet facilita a vida de todos que nela estão inseridos, seja você um consumidor ou um comerciante. Este espaço aos poucos vem sendo cada vez mais “preso” pelo governo brasileiro de N maneiras diferentes, com leis que querem te obrigar a postar o seu CPF a cada vez que vai escrever alguma coisa em uma rede social até mesmo encarecer as vendas na internet, através dos sites de e-commerce, com novas tributações e ainda mais complicadas. As grandes empresas tem uma maior facilidade em estar seguindo com as novas tributações, pois estes tem grandes equipes para cuidar de diversos setores, mas ao contrário destes, os pequenos e micros empresários já estão sofrendo um imenso impacto desde o primeiro dia de 2016.

As compras na internet não tem horário de abertura de loja, funcionando 24h por dia a qualquer momento do dia, sem feriado e com um atendimento as vezes mais rápido que as lojas físicas, possuindo até mesmo produtos quase que de forma exclusiva.
Com tudo isso, o aumento das compras pela internet, pela facilidade em receber esses pedidos e as formas de pagamentos muito mais rápidas, sem precisar de filas, atrai cada vez mais compradores.
Um dos grandes diferenciais era exatamente a baixa tributação e isso começa a mudar muito. O ICMS agora se tornou uma briga imensa entre órgãos do governo, representantes do SEBRAE, Ministério da Fazenda e associações em prol do e-commerce.

O que deve acontecer daqui por diante é uma confusão até que tudo esteja bem explicado e regulamentado, o que no Brasil nunca é feito antes de colocar em prática e com isso muitos são afetados de forma errônea e com isso perdendo oportunidades de aquisição ou venda.

É provável, se não certo dizer que é óbvio, que muitos podem fechar seus sites de e-commerce exatamente porque a competição vai ser complicada de se manter, principalmente com as grandes lojas online e os pequenos empresários. As lojas físicas agradecem também esses problemas apresentados nesse começo de ano.

O Brasil que vive tempos péssimos, economicamente e politicamente falando, dá mais um exemplo de que não sabe como melhor a sua saúde financeira sem que isso custe a oportunidade de muitos empresários, mas agora também chegando no mundo digital e destruindo muitas oportunidades de crescimento financeiro de pequenos empreendedores que tinham tudo para poder aumentar os seus negócios com o tempo.
O descaso político continua fazendo estrago e provavelmente não vai parar tão cedo com certeza, não enquanto tivermos sendo controlados por uma corja que não sabe o que está fazendo e com isso prejudicando todas as pequenas oportunidades que se pode encontrar  para sobreviver.

Para saber mais sobre as taxações de ICMS sobre o e-commerce no Brasil, recomendo acompanhar os seguintes sites: E-Commerce Brasil e Profissional de E-Commerce.

Abaixo um vídeo de uma matéria apresentada no Jornal Nacional explicando o caso.

PROMO

 

Justiça x Whatsapp

A justiça brasileira, nesse caso a paulista, mais uma vez apresenta como a questão de um pode ser prejudicial a um número de milhões.

A justiça em São Bernardo do Campo, que faz parte da Grande São Paulo, atendendo pedido do Ministério Público, cedeu bloqueio do aplicativo por 48 horas. Tudo porque não foi dado acesso ao aplicativo por seus proprietários, no caso os mesmos donos do Facebook. O Ministério Público em processo de uma investigação exigia as informações de algumas contas, como as mesmas não foram liberadas, a justiça de SBC decidiu pedir o bloqueio do aplicativo.

Na manhã de hoje, dia 17 de dezembro de 2015, a justiça liberou o desbloqueio, menos de 12h depois, exatamente apresentando o contexto de que milhões não devem pagar pela falha de poucos.

O Facebook sentiu pela atitude, mostrando que no Brasil a democracia não existe de verdade, que a sociedade está a mercê da vontade de poucas pessoas. Um fato que devemos apontar é que: sim, vivemos uma democracia controlada por senhores/senhoras que ainda possuem uma mentalidade controladora, retrógrada e que no final das contas querem decidir por milhões.

Não podemos discordar de que é preciso sim um controle contra pessoas que usam determinadas redes sociais para questões contra lei, mas nem por isso os demais usuários precisem ser proibidos de usar as suas contas nas mesmas redes sociais.

A justiça brasileira, ao ver deste blog, deixa claro que ainda não entendeu como usar determinadas ferramentas de uma forma mais adequada, sem proibir o acesso de milhões de inocentes por “meia dúzia” de culpados.

É lamentável que as leis no Brasil ainda sigam um caminho que interessa aos poderosos, que está refém da vontade pessoas que não acompanham de forma correta as próprias leis que este país aprova. Por mais que existam pontos que não concorde dentro do Marco Civil da Internet, este bloqueio vai totalmente contra uma lei brasileira. Perguntamos: quem vai prender quem usa lei para infringir a lei?

Qual é o seu desastre?

A imagem abaixo é um bom exemplo de como tenho acompanhado as redes sociais nos últimos 3 dias.
Os brasileiros, não todos claro, tomaram uma dose de patriotismo desenfreado apostando qual a tragédia mais importante em um momento onde em todos os lugares existem pessoas sofrendo por perdas, acreditando que o simples uso de uma bandeira em um perfil de rede social faz da pessoa que está usando um antipatriota. Será que seria isso uma verdade? Será que isso tudo seria tão necessário??
Concordo que não podemos falar apenas de um lado, esquecendo de outros, mas sim isso aconteceu, exatamente com as pessoas que estão bradando contra o uso da bandeira francesa por muitos outros brasileiros. Sim, é isso mesmo…você que está tão focado na desgraça nacional, acredita que por estar acontecendo em seu país é muito mais importante do que outra situação que tenha acontecido em outro país. Sabe isso é uma pena, pois todas as situações tem o mesmo peso e dentro de seus envolvimentos o mesmo impacto para todos os países.

O que aconteceu em Mariana, afeta essencialmente o Brasil, mas pode gerar um impacto ambiental que pode trazer maiores problemas para o ecossistema de todo o mundo, de uma forma mais impactante ou não. Assim como os ataques terroristas na França na última sexta-feira, dia 13 de novembro, também impactam em nosso dia a dia aqui no Brasil. Será que todo mundo esqueceu que vamos receber pessoas de todo o mundo daqui 6 meses em nosso país??
Será um momento que vamos estar de portas abertas para praticamente todos os países, com atletas, imprensa e torcedores, Alguém aqui acredita que não seria um momento ideal para um ataque terrorista? Pois é, você sabia também que o Estado Islâmico (daqui por diante usando apenas a sigla EI) já foi acusado de estar tentando recrutar brasileiros no começo deste ano? Você acha isso uma coincidência? Para mim, essa palavra não existe quando o assunto é terrorista.

Nós aqui no Brasil temos sorte de não vivermos esse tipo de temor diariamente, mas isso vai mudar em 2016, por pelo menos 50/60 dias será algo que não poderá desapercebido de todos nós. Assim como devemos ter como entendimento que se o Brasil disser que vai colocar um soldado em campo contra um membro do EI, já que nossa presidente já confirmou na Turquia, durante o encontro do G20, que o terrorismo deve ser brutalmente atacado, então o país se tornaria também alvo do EI.

Mas independente de tudo isso, voltando ao cerne principal, não podemos pesar que um desastre dentro do nosso país é mais importante do que as mortes na África como um todo, no Egito, no Líbano e outros países que estão sofrendo com essa mentalidade islâmica do terror são menos importantes que o que acontece aqui.
Estamos em um momento crucial da existência humana, seja por guerras que ainda não tomaram um formato maior, seja por questões climáticas ou ecológicas, mas a qualquer momento a situação vai piorar e todos vamos sofrer por igual.

Quer comparar desastres? Então vamos olhar para o continente africano, onde é uma região que morrem muito mais pessoas que o Brasil sem nenhum tipo de desastre e então tem certeza que devemos comparar? Você não acha que está sendo hipócrita com isso?

Toda a pessoa é livre para ter solidariedade com a situação que ela achar mais impactante, apesar de não parecer ainda vivemos em um país livre e enquanto assim podermos viver, vamos dar o direito das pessoas escolherem esse caminho. Não, não quer dizer que uma pessoa que, aparentemente, demonstrou maior preocupação naquele instante com um caso, não significa que a pessoa não está focada em entender o que acontece com outros fatos, dentro ou fora do próprio país.

Agora algo muito importante que TODO brasileiro precisa aprender de forma urgente: APRENDER A SER PATRIOTA. Isso não quer dizer que ninguém saiba, claro que até sabem, mas não estão sabendo como usar e muito menos como seguir de forma correta. O povo brasileiro parece que não consegue demonstrar uma unidade como pátria, até porque entre si conseguem ser preconceituosos e como podem achar que podem brigar em redes sociais por uma união?
A liberdade que o Brasil tem hoje, ainda não é bem utilizada e com a mentalidade de muitos acharem que certos líderes políticos são a saída para resolver determinados problemas, eu tenho a certeza que censura e ditadura são palavras que vão acabar voltando logo para o nosso vocabulário, mas não falando de outros países, mas sim do próprio Brasil.

11231027_544792765686634_8215721727382424880_n

C’es la vie

A cidade francesa de Paris mais uma vez é alvo de ataques terroristas. O que infelizmente não podemos dizer ser nenhuma novidade. A novidade maior nesse caso talvez seja a forma organizada que foi realizado. Os ataques aconteceram de forma ordenada em um shopping, em um estádio, um bar, uma casa de shows e um restaurante.

Esses ataques mostram a real intenção dos terroristas em fazer alvo pessoas comuns, vivendo em seu dia a dia, que de alguma forma ainda tinha uma rotina tranquila, mesmo que saibamos que a cidade não vivia de forma alguma uma vida tranquila desde o ataque ao jornal Charlie Hedbo.

Um dia antes houve uma ameaça de bomba no hotel em que a seleção de futebol alemã estava hospedada, um hotel onde a seleção brasileira esteve da última vez que passou pela cidade, o que já deixava claro que algo estava por vir.

Oficialmente, os números surpreendem pelo montante de mortos – acima de 120 pessoas, mas me causa ainda mais espanto que já temos outros 99 feridos, alguns mais graves e outros nem tanto. Infelizmente dois desses eram brasileiros, que estavam no restaurante, e com certeza nunca poderiam imaginar que um simples jantar poderia ser interrompido de forma tão abrupta.

O Estado Islâmico já reivindicou a autoria dos atentados para si, mas não temos como aber se essa foi uma forma de mostrar uma rápida resposta ao ataque sofrido pelos bombardeiros americanos no Iraque, o qual matou pelo menos três de seus principais assassinos, incluindo aí um britânico conhecido como Jihad John, ou se foi uma infeliz coincidência ter a data da sexta-feira, dia 13 de novembro de 2015, como momento escolhido pelos terroristas.

O fato é que esse grupo islâmico em questão está mostrando que tem força muito além das fronteiras da Síria e Iraque. A Rússia já sentiu isso com a morte de mais de 500 russos na explosão de um avião no Egito há poucas semanas, onde tudo indica que foi uma bomba no compartimento de carga que causou tal “acidente”. Agora é a vez da França que está em solo iraquiano ajudando as tropas locais e os americanos a combater o EI por lá.

O ataque mais recente até então, como dito, foi ao jornal Charlie Hedbo, em um momento de resposta direta ao que eles estavam escrevendo e usando de seu humor para atacar determinados setores do islamismo, mas esse agora abriu um espaço muito maior, até porque os ataques são diretamente voltados para a população comum.

Um restaurante, um bar e um shopping demonstram não ter um perfil exato de alvo a ser traçado, mas sim um resultado mais sangrento possível, afetando assim a população em geral parisiense. O ataque a casa de shows Bataclan deixou claro, até mesmo pelo comunicado que o EI fez após os ataques, que eles queriam atacar os jovens que estavam no local cultuando um estilo de música permissiva pela visão deles. No local tocava a banda Eagles Of Death Metal, de Rock’n’Metal. Uma resposta bem clara ao tipo de pessoas que eles querem afetar também.

O EI não está medindo esforços para mostrar que quem não pensa como eles é um inimigo em potencial. Assim sendo qualquer país poderá ser alvo em qualquer momento, porque onde não houver um movimento islamista ativo, com certeza é um alvo potencial de ataque deles.

A questão agora é saber se os terroristas, que atacaram a cidade de Paris ontem, são franceses convertidos e que sofreram a lavagem cerebral do grupo ou se são terroristas que se utilizaram de possibilidades de entrar em algum país europeu no fluxo dos refugiados que tem vindo da Síria, Afeganistão e outros países em guerra.

Vale lembrar também que há poucos dias, dentro da Alemanha, centros de refugiados foram atacados por alemães que não estão aceitando com bons olhos esse mar de refugiados em seu país, com certeza o país poderá ser alvo muito em breve de algo do tipo também. Na Europa, na verdade, todos os países são alvos em potenciais por alguma determinada situação.

O EI é um tipo de combatente muito mais complicado para se lutar contra, ele não tem um país como origem, eles tem propostas e visões que seguem de um determinado ideal, são pessoas que nascem em países que normalmente não teriam terroristas, mas que acabam se identificando e tendo a oportunidade de mostrar sua raiva contra o sistema através de ações como essas, talvez por isso essa seja uma guerra nada fácil de se vencer.

A batalha agora é por ideais, é uma guerra mental…o uso das balas só acontece no momento que um ataque vem à tona e isso nem sempre é possível se prever, realmente é praticamente impossível achar a hora exata de um ataque. Nem todos tem uma marca que possa afirmar que este ou aquele é um terrorista.

Lamentamos por vidas inocentes perdidas em Paris, esperamos que os governos de todo o mundo consigam se organizar para que não aconteçam mais fatos como estes ocorridos na cidade como ontem, mas é certo de que vivemos em um momento do mundo, onde qualquer cidade é um alvo em potencial.

Infelizmente não são as palavras de fé que poderão salvar esta ou aquela vida, porque são as mesmas palavras que fazem com que cheguemos a este ponto. Todas as crenças tem seus extremistas e o que é preciso agora é colocar a visão política, social e econômica à frente da religiosa para poder achar o ponto de equilíbrio deste mundo em que vivemos, já que a religião está a cada dia mais tirando o centro de todos nós.

PROMO

O PAÍS TEM SALVAÇÃO??

A política no Brasil vive um de seus piores momentos desde a conquista de votar novamente. Tudo porque algo que já era conhecido por todos ficou ainda pior: a corrupção.

O que mais me assusta mesmo nesse momento não é a corrupção que está sendo apresentada de todas as formas possíveis para nós, os otários que pagam as contas e que vêem o seu mísero imposto ser estuprado diariamente, mas sim o fato do governo se colocar em uma posição de que não se tem culpa de nada.

Se o governo acha que não tem culpa de nada, então a coisa tá pior ainda.

“Meu governo não está envolvido com escândalo de corrupção” – É isso que a Dilma jura para a imprensa.

Agora ela está em uma posição complicada, porque se diz que sabia de tudo então ela foi conivente com tudo feito pelos membros da Petrobras e do partido dela. Se ela disser, como está, que não sabe de nada, então isso significa que ela não consegue observar tudo que acontece embaixo do nariz dela, como vai ser então chefe de estado dessa maneira??

Outro grande problema também que vejo é ela vir a público dizer que não é a empresa Petrobras que está envolvida com a corrupção e sim apenas algumas pessoas, mas tais pessoas eram membros do alta escalão da empresa, da qual ela mesma fez parte por um período e no qual a empresa executou uma das suas piores aquisições da história, refletindo até hoje dentro da empresa.

Ao mesmo tempo parece que ela se ilude achando que a sua base governamental está se estabilizando, ou que ainda exista. Membros do próprio partido dela já não estão mais seguros de que ela termine o seu mandato, que está no primeiro ano do seu segundo mandato. Não podemos esquecer que o PMDB é a maior base de suporte para o governo dela e ao mesmo tempo está em uma situação que ajuda e não ajuda, já que podemos ver como membros deste partido estão contra o governo dela.

Um dos nomes do PMDB é o desesperado Cunha, deputado que preside a câmara de deputados, e que poderá cair logo por suas próprias falhas, por participar de desvios de verba e ganhar “comissão” para ajudar em algo mais, em parte no mesmo esquema que o PT está envolvido, mas é claro  que ambos estão em guerra via imprensa porque agora é uma questão de força. Cunha está fazendo de todo tipo de terror psicológico para se segurar, mas nem situação e nem oposição o querem mais no mesmo cargo que ocupa hoje, mas ambos os lados sabem que se apoiarem Cunha serão observados de outra maneira por ajudar um deputado já manchado e que a qualquer momento poderá cair.

O PMDB ainda é situação/aliado, mas até quando isso dura que é a principal questão para a Dilma, mas ela conseguiu um refresco quando o partido adiou para março um encontro nacional para saber como fica a situação deles com o governo, talvez uma demonstração de confiança de que ela pode resolver o problema ou o medo de tomar uma decisão antes do necessário, na visão política.

No final de tudo isso que está mesmo passando por apertos é o Brasil, enquanto pátria, sofrendo com péssimas avaliações, caindo nos ranking de tudo que é medição e no que sobe é algo ligado com roubos, corrupção, mortes…tudo que é de pior.

O Brasil logo poderá entrar em período de luto, mas não por algum membro do governo, pela morte de algum famoso e sim pela morte de sua economia interna e externa…o problema é saber o quanto isso vai demorar para destruir o nosso país de uma vez por todas. O jogo político é um dos elementos que está colaborando muito para isso no momento, algo que eles não estão muito preocupados em resolver logo.

O FALSO REVOLUCIONÁRIO


No último dia 09 de outubro foi comemorado os 48 anos da morte de Ernesto “Che” Guevara, um dos líderes do golpe militar contra o ditador cubano Fulgêncio Batista. Um herói da liberdade e igualdade para países como o Brasil, que tem ele como ídolo e com o seu rosto em diversas camisetas pelo país afora. Um símbolo que até se transformou em uma figura pop não só no Brasil, mas pelo mundo.

Nesse golpe militar, um novo sistema ditatorial substituiu o de Batista, esse com o braço de ferro de Fidel Castro no poder. Mas essa é outra história para uma publicação mais voltada para isso em outra oportunidade.
Após 48 anos de sua morte e todo alarde por sua filosofia de liderança socialista, fica-se a pergunta de como ele estaria olhando atualmente, se vivo, os que o adoram tanto. Porque muitos se iludem com a imagem que foi vendida ao público desse líder da liberdade, mas quando na verdade Che nunca passou de um racista, homofóbico, com mentalidade patriarcal, despótica e que era bem arrogante. Ele desprezava negros, jovens cabeludos, música e livros, e tudo mais aquilo que dizem que este era a sua simbologia no postmortem.

Ele enquanto ministro da economia no pós-golpe em Cuba, foi a pessoa que destruiu toda a infraestrutura cubana, afundando um dos países maias prósperos da América Latina. Colocando o país em submissão à Fidel Castro por décadas levou todos a miséria e ao caos. Algo que só agora com as mudanças da visão americana é que o país poderá começar a sair dessa situação.

O tão bem querido ícone da cultura pop socialista não deixou de ter seus envolvimentos em ataques terroristas em solo americano, mesmo quando os EUA ainda acreditavam que poderiam ter um parceiro em Cuba. Colaborou para a implementação de um regime totalitário em favor de Fidel Castro, que ainda continua n2o poder, tendo agora o irmão Raúl Castro no comando. Um país sem eleições desde então e preso ao sonho socialista que nunca foi efetivamente aplicado, apenas no começo quando ainda contava com um pequeno apoio da extinta URSS.

A população cubana foi forçada a viver este regime de coletivização.

A morte de Che na Bolívia foi o final de um líder que queria aplicar a cultura ditatorial por onde passava, nada de liberdade e igualdade como muitos acreditam, principalmente em um país como o Brasil que tem o desejo, em alguns pontos da sociedade de abraçar sua ideia, mas não de forma geral e sim de alguns pontos, porque não querem abrir mão de algumas coisas que o capitalismo trouxe.

O fato é que um líder como Che nunca foi a esperança de pessoas como 90% de seus fãs e seguidores, porque todos estes seriam alvos de seu ódio e de seus preconceitos. Apenas os mais cegos não entendem o quanto essa imagem criada pelo governo cubano é falsa e que foi vendida para que o regime de um ditador substituísse outro. O preço quem pagou foi a população de toda Cuba e de alguns outros países que tem líderes que acham que conseguem implementar aquela filosofia em sua casa.

Ernesto “Che” Guevara nunca passou de um falso símbolo de um projeto que foi um fracasso!!!